Make your own free website on Tripod.com
   

Olho…

 

Olho para ti …

Que vejo… Um enigma…

Tens algo que não consigo encaixar…

O que faz de ti gostar

Vejo uma mulher que o tempo marcou…

Uma mulher que com a sua simplicidade

A mim me agradou.

Tens na cara feições

De uma mulher vivida…

Ou de uma mulher sofrida.

A quem o tempo a vida não perdoou…

Mas esse teu rosto alegre

Ao mesmo tempo sombrio…

Ah!... Algo que em meus ouvidos penetra como um assobio.

Assobio dado pelo vento, num dia de tempestade…

Tudo aquilo que tens de bom, poderás ter de maldade…

Tudo isto é para te dizer que és um jogo…

No qual eu gostaria de jogar…

Assim alguém diria “xeque-mate”

Alguém iria “ganhar”…

Mulher simpática…

Mulher enigmática…

Mulher vivida…

Mulher sofrida…

Que um dia conheci…

Depois de “ALGO” encontrei

Mas desde criança sempre de ti “gostei”

E sempre irei “gostar”

E hoje depois de crescida

Gostaria de ser tua amiga

Se assim o deixares…

Carla Menezes

 

 

 

TU és...

 

Tu que és mulher

À espera que nem lima

Rosto sombrio

Bela como a lua corpo de sereia

Longos enrolados

Cabelos soltos

És noite e dia

Quero ver um sorriso

Nesse rosto lindo

Quero apagar essa imagem sombria

Não te culpes

Não te massacres

Não te crucifiques

Por o que passou

Pelo que há-de vir

Porque tu…

És mulher

És forte

Porque tu …                                                                                                                           

Consegues

Mulher…

 

Carla Menezes

   

Mulheres …

 

 

Mulheres de “ferro”

Com compaixão

Com amor eterno…

Para os seus

Para os que as rodeiam

Olho para essa mulheres

E muitas vezes…

Vejo rostos pálidos

Olhos vazios

Feições sofridas

E …

Marcadas pelo o tempo

Mas …

Elas são…

Mulheres

Com força …

Com garra…

Que irão lutar…

Irão vencer…

Porque são…

Mulheres …de “ferro”

Lutam…

Com garra…

Com amor…

Porque são…                                                                                                 

Mulheres…

Carla Menezes

 
   

Amiga desconhecida

 

 

Tu…

Tu…desconhecida, que te tornaste…conhecida…

Tu …conhecida…

A ti … te elegi como Amiga

Amiga te elegi…

Simplesmente por gostar de ti

Tua beleza interior, anda sempre em meu redor

Teu coração bondoso… adoça o meu num dia penoso…

Tu…Amiga…

Que não passa de uma desconhecida

Que conheci em tão grande confusão

Em dias de tempestade de…

Alegras meu coração…

Ama-te com orgulho

Pois tu és digna de tal

Fazes dos dias tristes

Um belo dia de Natal

E…por seres como és…

Seres a tal…

Tu desconhecida…

Te elegi como amiga…

Desejo que para ti todos os dias sejam…

NATAL…

Amiga desconhecida.

 

   Carla Menezes

   

Para mim serás …

 

Sempre

Doce e meiga

Singela como uma flor

Que permanece em meu jardim imaginário

Uma rosa cheia de encanto

Que deixou lágrimas derramadas em seu manto

Frágil que nem uma pétala

Um bebé encantador

Forte como uma fera

Que protege as suas crias

Rosa permanente…

Que penetrou na minha mente

Imagem de porcelana

Que trás no rosto

Uma esperança mundana

Não exigindo muito da vida

Ultrapassando barreiras

Com…Muita…

Serenidade e sabedoria

E…

É assim…

Que para mim és…

Doce…

Meiga…

Serena…

Frágil…

Simpática…

Humanitária…

Feroz…

Sentimental…

Com um rosto sombrio

Que te torna…

MÁGICA                                                                                                                                  

Carla Menezes

 
   

Para mim és…

 

Para mim és …

Doce, meiga, simpática e algo mais…

Cais no meu coração como uma pétala;

Suave e doce

Rebelde como o vento

Que sopra forte, num dia de tempestade

Solta como uma ave,

Que voa livre e “feliz”

Um bocado de algodão doce

Que atravessou meu peito suavemente

Não sei…

Tudo” isto e aquilo”

Simplesmente

Me transmites, paz, sossego,

Harmonia, e amor-próprio

Tudo isto e muito mais

É simplesmente porque gosto de ti

Que a nossa amizade

Seja longa e pura

Nós merecemos, tu mereces

Mulher vivida

Mulher sofrida

Forte e capaz de tudo

Sem entrar numa vida fingida

Para mim és…

 

Carla Menezes

   

Olhos…

 

Teus olhos

Um infinito, sonho

Onde queria penetrar

Nestas noites lindas e cheias de luar

Tua boca uma infinita fonte de prazer

Que gostaria de tocar explorar até o dia nascer

Tuas feições um lindo oceano

Onde queria mergulhar

Teu corpo…

Um corpo que queria…

Gostaria de sonhar  

Carla Menezes