Make your own free website on Tripod.com

 

     
 

Noite...

 

Que noite?

Não sei explicar

Porque á coisas que não se explicam…

Só sei que não sinto nem bem nem mal estar

Uma noite vazia

Algo sem alegria

Uma noite como tantas outras

Sem nada que fazer

Sem nada para contar

Uma noite…

Que vontade de chorar

E …não quero chorar

Não me vou castigar

Ou martirizar

Pelo passado

Que se torna presente

Eu não quero chorar

Quero sim seguir em frente

Noite …

Não á nada a explicar.

 

Carla Menezes

 
     
 

 

Sem palavras…

 

Sem palavras…

Tudo aquilo que se vê e não se consegue exprimir…

Sem palavras…

Não posso deixar de sentir

Sem palavras…

Se demonstra tudo aquilo que se vê nos seus rostos

-Angustiadas

-Desesperadas

-Desamparadas

Ah! Espera de uma expectativa

Não ah saída

Não ah saída

Sem palavras

No meio desta multidão

Sem palavras faz doer a alma e o coração

Por mais que queira entender é mentira…

 Não consigo perceber

Que é o homem afinal?

Vive em cativeiro, deixa-se levar pelo vento, esquecendo os seus semelhantes, julgando-se mais que outrem?

“Pensamentos ignorantes”

Talvez o que penso ou que penso sentir…

Tenho vontade de “fugir”

Bloqueada do mundo, de tudo e de todos…

Esquecendo as coisas fúteis da vida…

Meu cérebro te uma parede

Estou concentrada numa redoma

Parece que sou só eu...Só eu...

Acho …estranho…estranho….estranho…

É realmente uma sensação…

Sem palavras…

Mas que estou eu a pensar?

No meio de tanta loucura…

Talvez…

Me esteja a passar

É …aquilo que estou a ver…a sentir

Por entre vibrações, eu sinto as radiações de quem se sente á minha frente sem se aperceber que está no meio de tanta gente…

Oh! Gentinha medíocre, e trás em seu rosto tanta arrogância, esquecendo as coisas fúteis da vida esquecendo a sua própria ignorância…

Porque não usa esta gente a linguagem verbal?

Não, olham-se mutuamente querendo ferir toda a gente…

Oh! Gentinha ignorante que está sempre em conflito constante…

E …Eu…

Vou-me sentindo sufocada, bloqueada, deslocada…

No meio de tanta arrogância…Onde penso que todos perderam a …Esperança…

E continuo a pensar

Sem palavras…

Tudo aquilo que estou a ver e não quero perceber.

Sem palavras.

 

 

 

 

         

 

   

Carla Menezes

     
 

 

Dia...

 

 

O dia está cinzento

Vejo um monte verde perante uma janela

E…

Divago nos meus pensamentos

Oh! Como queria que o meu dia se iluminasse

Que o cinzento do céu e transformasse num bonito azul

Que o verde do monte, fosse o verde da minha vida.

Que a primavera entrasse nesta janela, e fizesse parte dos meus sonhos…

Neste dia cinzento

Em que o meu o meu ser se esgota de esperar, em que me interrogo das minhas incertezas…

Dos meus medos e frustrações

Em que os sonhos são uma constante p´ra me sentir viva

E os pensamentos divagam

Para alem do que sonhei

Para alem do que imaginei

Para alem do que pensei

E vou sonhar, neste dia frio com o céu cinzento…

Vou sonhar porque o sonho é o meu alimento

 

                                                                                                           

                                                 

 

  Carla Menezes  
     
 

 

Sentindo...

 

Sentindo o que nunca senti

Sentindo o que nunca vivi

Sinto

Sentimentos que não querem ter

Sentimentos que não quero perceber

Tento manipular

 Tento esconder

Tudo aquilo que sei e não quero

E …

Não quero ver

Mas vejo…

Sinto…

Vivo…

Aquilo que nunca vivi

Aquilo que não sei viver

O que não quero sentir

O que não quero ver

E …vou continuando a sentir

Vou me expor

Vou aprender

Aprendendo a perceber

O que tenho medo de viver

O que me assusta

O que me apavora que muitas vezes me faz sofrer

Tenho medo, tenho medo

Medo de viver

 

 

 
    Carla Menezes
     
 

 

Impotência...

 

Sinto-a

Vivo-a

Sufoca-me

Impotência

Frustração

Medos

Negação

Impotência

De não querer

De não saber

Impotência

Do desconhecido

Impotência de estar comigo

 

  

  Carla Menezes  
     
 

 

Ouço...

 

Ouço uma música de fundo

Do fundo do meu ser

Espero, o dia acabar

Espero, um novo amanhecer

Ouço uma voz cá do fundo

Que me diz o que desejo

Ouço o desejo de viver

E… Vivo comigo na minha imaginação

Vivo comigo na minha ilusão

Comigo estou á espera de alguém “chegar”

Comigo estou com medo de chorar

E porque choro eu?

Porque tenho medo do meu ser

Espero… Espero um novo amanhecer

De m dia solidário

Com um sol brilhante

Com um céu azul e imaginário

E… imagino na minha mente

Na minha ilusão

Divago com a meu ser tento alegrar meu coração

 

           

    Carla Menezes
     
 

               

 Faço …

 

Faço de conta que não te amo

Faço de conta que não te chamo

Mas chamo-te no meu interior

Quero-te chamar

Com amor

Quero te amar sem pudor

Bloqueando a minha alma

Na minha imaginação

Vagueio para alem da limitação

Imagino coisas sem limites

Imaginação que dá asas

Aos meus apetites

Apetites do meu ser

Amar-te desde o pôr-do-sol

Até ao amanhecer

E... Faço de conta …

Que não te amo…

Que não te chamo…

Que não te amarei…

Que não gosto de ti …

E… Faço de conta…

Contas sem fim

 

                                                               

 

  

 

Carla Menezes

 
     
 

 

Luz…

 

Luz

Que me ilumina

Vida de luz

Anos e anos a fio

Numa escuridão abundante

Prevendo esperanças de vida

Vivendo o desespero constante

Percorri um túnel, no qual me encontrei com o medo do desconhecido

Com a espernear me iluminei

Agora sinto luz

Vejo luz

Vivo luz

Que encontrei

No fim de uma longa estrada

Onde procurei, procurei e nunca encontrei nada

Do nada, estou a crescer, com o medo em que vivo

Com o desconhecido vou sofrendo

Com a luz me alimento

Luz

Uma luz que me iluminou

Luz de esperança

Luz de abundância

Luz de vida

Luz que me ressuscitou

Luz

 

                                                         

    Carla Menezes
     
 

 

Sentir...

 

Sentir…

Sentimentos…

Inseguros…

Audazes…

Imperatriz…

Pensamento feliz

Sentimento

Sentimento sadio…

Aquece-te num dia frio

Sente

Vive

Deixa-te viver

Deixa-te crescer

Sente-te

Sente o teu anterior

Enche-te de amor

 

           

 

Carla Menezes